The Day of the Doctor: mais imagens, entrevistas traduzidas e um novo trailer!

Tá chegando a hora! Estamos a apenas 16 dias do especial de 50 anos, The Day of the Doctor, e finalmente temos novidades! Ufa!

Ontem de noite, a BBC divulgou em suas redes sociais que o trailer do especial FINALMENTE será liberado! Anote a data: sábado, dia 9 de novembro, às 20h de Londres (isso significa às 18h no horário de Brasília). Vai ser a primeira vez que o grande público verá algumas das cenas do especial. Na Comic Con 2013, em julho, um trailer com cenas foi transmitido apenas quem estava no local (será o mesmo?), e há algumas semanas, ganhamos um trailer em homenagem aos 11 Doutores. É esperar pra ver!

Junto com o anúncio do trailer, foram liberadas 4 imagens com Matt Smith e David Tennant e ~figuras misteriosas~. Para começar, o que é esse cachecol? Parece que uma cosplayer invadiu o especial, é isso? Quem será essa garota? Uma versão mais nova de alguém? Um personagem completamente novo? E o que o 4º Doutor tem a ver com tudo isso? Tudo o que sabemos é que essa é a atriz Ingrid Oliver, da série de comédia Watson & Oliver, e que o nome da personagem é Osgood. Será que tem algo a ver com Oswald? Oswin? Mistério…

Tennant também aparece ao lado da atriz Joanna Page, que interpreta a Elizabeth I. Olha aí o Moffat agradando a realeza… para quem não sabe, a Rainha da Inglaterra, Elizabeth II, é fã de Doctor Who! 😉

1462932_424601600974871_1329735127_n

1003954_424601594308205_464683743_n

1450065_424601640974867_2039724119_n

580554_424601614308203_1311578700_n

Para completar, a BBC divulgou entrevistas com o elenco do especial. Confira abaixo:

David Tennant diz que a expectativa do público é alta desde que ele saiu, de que haja um especial multidoctors. Ele diz que é um marco para a história de Doctor Who e da televisão de forma geral, e que se sente honrado de fazer parte.

Quando você interpreta um personagem por tanto tempo, você sabe exatamente como vai reagir, e é legal ser colocado em uma situação completamente nova, onde ele encontra uma versão de si mesmo. Isso é único em Doctor Who. E com Matt, nos divertimos muito. Eu me lembro de quando eu tinha 12 anos e era o especial de 20 anos, The Five Doctors (nossa, eu soei completamente velho agora), e foi tão legal, ver todos os Doutores que eu ainda não tinha visto interagindo com quem eu já conhecia. É algo que essa geração precisa sentir.

Matt Smith também diz que está empolgado para participar de algo que está nas telas desde os anos 1960. Ele também adorou trabalhar com Billie Piper novamente, e disse que são bons amigos, além de David Tennant e John Hurt. Para ele, Tennant é um ator e um Doutor brilhante, e gosta muito dele de verdade. Ele também disse que John Hurt é um ótimo Doutor.

O especial de 50 anos ao mesmo tempo homenageia o passado e abre uma nova porta para o futuro da série.

Ele também fala de quando ficou preso à Tardis por um fio no meio da Trafalgar Square e que adorou a vista de Londres, uma das oportunidades únicas que você só tem trabalhando em Doctor Who.

Steven Moffat frisa que sabia que tinha que homenagear todo o legado de 50 anos da série, mas não queria uma retrospectiva, porque senão fica parecendo um funeral.

Quero que seja o primeiro passo rumo à próxima jornada, quero que o especial de 50 anos garanta os próximos 50.

Tinha que ser a coisa mais importante que aconteceu o Doutor, e raramente temos a oportunidade de fazer isso durante a série. Ele tem um impacto na vida das pessoas que encontra pela frente, salva o universo, e parte para a próxima. Ele não muda com isso. Queremos contar uma história que causa uma mudança a ele.

Com John Hurt, temos uma atuação preciosa, com um dos melhores atores desse país. Isso é incrivelmente importante para a série.

Não podemos fazer 3D como todo mundo faz. Ele tem que fazer parte da história e ele deve ser assustador. Há um elemento específico no especial que explora bem esse recurso.

Três Doutores no set, especialmente nesse momento específico em que Matt e David não mudaram nada desde suas últimas aparições, não é um “15 anos depois”, David não mudou nada desde que interpretou o Doutor, e é incrível ver os dois juntos! Uau! E todo mundo ficou pensando como seria, o antigo Rei do show estava voltando, e temos um novo Rei, como será que vai ser? Mas eles se adoram e se dão MUITO bom, e sua interação na tela é sublime, eles são muito engraçados, e ficam bonitos, inteligentes, incríveis juntos. Às vezes eles parecem iguaizinhos, aí depois cada um fica do seu jeito, mas aí retornam e serem iguaizinhos. Acho que os dois deveriam ficar pra sempre na série, juntos.

Eu quis fazer algo que as pessoas pensassem “agora eu vou começar a assistir Doctor Who”. Eu adoraria isso.

Jenna Coleman, a Clara Oswald, diz que se sente muito sortuda e privilegiada de estar em Doctor Who nesse momento de celebração tão especial, e trabalhar com Billie, David e John.

As câmeras são enormes, as partes técnicas são diferentes, em alguns momentos, com o Fez e quando eles apontam, ver o Matt na Tardis, é tudo incrível em 3D.

Um dos maiores segredos é que no início do episódio a Tardis está pendurada na Trafalgar Square e filmamos no estúdio comigo e Matt dentro dela sendo jogados literalmente para lá e para cá, e a segunda parte descendo na praça. Acho que vai ser uma imagem icônica.

Joanna Page, a Elizabeth I, disse que é incrível fazer parte do especial de 50 anos. Ela se lembra do e-mail que recebeu perguntando se ela queria ser a rainha, e ela mal podia acreditar.

Ela disse que foi assustador trabalhar com David e Matt, e Billie e Jenna, porque eles são icônicos, são personagens que fazem parte da história de Doctor Who, eu assisti tudo e você realmente acredita que eles são os personagens pra você. E trabalhar com eles é fascinante.

É legal ver como eles são a mesma pessoa. Eles são tão rápidos, e dinâmicos, e cheios de brilho, e muito engraçados.

O primeiro dia foi difícil, porque era o topo de uma montanha. Estava muito frio e eu tinha uma cena com David, estávamos em um piquenique e eu estou deitada nele – ele provavelmente não conseguia nem respirar por causa do meu vestido enorme – e ele está dando uvas na minha boca, e eu tremendo de frio, e a gente tinha que passar uma atmosfera romântica. Todo mundo deve ter ficado com inveja porque eu beijo o 10º Doutor, mas na verdade meus lábios e minhas mãos ficaram prejudicadas por causa do frio.

A atriz ainda disse que assistirá o episódio na sala de casa com seu marido, numa televisão sem 3D, com toda a família.

Todo mundo empolgado? E que história é essa de beijo? E a Rose? #OMG

Finalmente, na manhã de hoje, a BBC liberou mais um vídeo, com Matt Smith dizendo que adora hashtags (apesar de detestar o Twitter), e é claro, divulgando o #SaveTheDay!

PS 1:
Ontem também foi um dia especial para os fãs brasileiros de Doctor Who. Ganhamos exibições em mais 15 salas de cinema em todo o Brasil. Isso jamais teria acontecido se não fossem vocês pedindo muito no Twitter, subindo a hashtag do Cinemark, mas principalmente, ajudando uns aos outros, unidos em uma só causa. Foi bonito de se ver, estamos emocionados! O fandom brasileiro da série fez barulho – e a BBC tá vendo tudo de pertinho! Isso abre portas para muito mais coisas legais! De todo o coração, obrigada a cada um dos envolvidos!

PS 2:
O site Omelete me convidou para escrever as matérias do especial de 50 anos de Doctor Who para eles. Convido todos a lerem o primeiro artigo, que conta a história da série clássica. Enjoy! 😉

Thais Aux

Thais Aux é jornalista e tradutora. Começou a ver a série em 2011, quando criou este site! Doutor favorito: 10º. Companion favorita: Rose Tyler. Vilão favorito: Daleks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*