[10ª Temporada] Steven Moffat fala sobre o processo de regeneração do 12º Doutor

Bom dia/boa tarde/boa noite, você que vai regenerar um pouquinho quanto o Capaldi regenerar!

Apesar de ainda termos uma temporada inteira com o 12º Doutor, a sensação de final é inevitável. Com a confirmação de saída do Capaldi o luto foi quase que automático.

Sabendo disso, em entrevista para a Radio Times, o showrunner Steven Moffat deu seus dois centavos sobre o processo de regeneração que está por vir.

“Com a regeneração do Matt eu tive um tipo de ideia em que ele depositava todas as forças nos momentos finais de sua vida. Mas com Peter eu não tenho tanta certeza. Na verdade, por um bom tempo eu fiquei sem saber se eu que ia escrever o final dele ou se ele ainda ficaria um tempo com Chris Chibnall

O Doutor do Capaldi é, por vezes, muito impulsivo. Ele sempre está para fazer algo imprudente que ninguém está esperando. Algo assim seria legal. Quer dizer, você pode imaginar a dificuldade que é escrever o final de um Doutor. No fim, por conta de toda a catástrofe que sempre está prestes a acontecer em Doctor Who, tudo pode acontecer… vai que ele é o Doutor que tem que regenerar porque teve a cabeça esmagada por uma pedra…
Mas de qualquer forma, eu estou muito feliz em estar fazendo o final do Capaldi. Eu só estou trabalhando nesse momento em específico agora… Mas ainda é meio cedo pra falar disso.”

Moffat então deu a entender que o final pode ser bem menos emocional do que muitos estão esperando.

“Eu sei que isso soa horrível, mas se eu não me engano, Russel T disse a mesma coisa. A verdade é que eu estou mais preocupado em fazer o roteiro, e fazer com que ele tenha sentido, do que em escrever um processo de regeneração emocionante”

“Não dá tempo de ficar sendo reflexivo, olhando para janela e pensando ‘aaah, como o tempo passa’. Simplesmente não dá.. é muito trabalho! Quem sabe, quando tudo acabar eu pare um pouco, olhe pra janela e pense isso. Mas me conhecendo, e já tendo deixado coisas pra trás como eu já deixei, eu provavelmente não vou.
É, eu sei que até soa um pouco insensível, mas sabe, eu por mais que seja o final de Doctor Who pra mim, é uma sensação de final feliz. É bom terminar as coisas, sabe?”

Steven Moffat, em 1999, nos bastidores de The Curse of Fatal Death, seu primeiro trabalho em Doctor Who

E então, digam pra gente… será que Moffat vai ser responsável pelo final menos emocional da Série Moderna? Será que teremos, desta vez, algo mais “seco”? O tempo (e dessa vez nem é tanto tempo assim) dirá!

 

Lembrando que: A 10ª temporada estreia, com The Pilot, dia 15 de Abril, às 15:20 (horário de Brasília), na BBC One. E no Brasil, estreia dia 16 de Abril, às 20h, no Syfy Channel!

Freddy Pavão

Freddy Pavão é publicitário, nerd, gamer, podcaster e entusiasta da série clássica. Começou a ver Doctor Who em 2008. Doutor favorito: 7º. Companion favorita: Ace. Vilão favorito: Valeyard!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*