DWBRcast 11 – Flatline e o paradoxo do episódio legal mais chato da temporada!

dest-dwbrcast11-flatline-doctor-who-brasil

Bom dia/Boa tarde/Boa noite, você que também cantarolou o tema da família Addams!

No DWBRcast dessa semana, Thais e Freddy, o casal mais whovian da podosfera, se juntam a convidada, diretamente da Terra da Rainha, Tati Oldfield para discutir os pontos altos do episódio, além de falarem de como está a reação do público britânico à série! Entenda também porque a Clara nada mais foi do que o Pinocchio do episódio, porque a série está longe de ser cancelada, e porque essa temporada está sendo uma ode à série clássica! Dê o play e lá vamos nós!

Links comentados no podcast

Nos siga pela internerds

Trilha sonora deste podcast

Assine nosso feed!

Duração: 94 minutos
Tamanho: 86mb

E não deixe de mandar seus comentários, dúvidas e elogios para podcast@doctorwhobrasil.com.br

Semana que vem teremos o review de In the Forest of the Night, o 10º episódio da temporada. Então lembre-se de trazer a autorização assinada do seu responsável, que semana que vem tem excursão! Até lá 😉

Freddy Pavão

Freddy Pavão é publicitário, nerd, gamer, podcaster e entusiasta da série clássica. Começou a ver Doctor Who em 2008. Doutor favorito: 7º. Companion favorita: Ace. Vilão favorito: Valeyard!

14 comentários em “DWBRcast 11 – Flatline e o paradoxo do episódio legal mais chato da temporada!

  • 19/10/2014 em 9:04 PM
    Permalink

    Esse episodio foi muito bom mesmo eu não gostando muito da Clara, ela que criticava tanto o Doctor viu como é ser ele até por andar muito com ele, mas o Doctor não precisa de outro eu, precisa de um bom companion.

    Resposta
  • 19/10/2014 em 11:48 PM
    Permalink

    Não gostam da Clara? Ela não tem desenvolvimento na série? E acharam esse episódio chato? Parei de ouvir o podcast por aqui.

    Resposta
  • 19/10/2014 em 11:57 PM
    Permalink

    Fico impressionada como a galera simplesmente não entende o que tá sendo desenvolvido na história a nível humano =v

    Essa temporada fala justamente sobre a Clara e o Doutor se entendendo. E a Clara, que estava condenando tanto o Doutor nos episódios anteriores, precisou passar por isso, um dia na pele dele, pra compreendê-o melhor. Foi um passo adiante na relação deles.

    Resposta
    • 20/10/2014 em 6:15 PM
      Permalink

      Esse avatar é do Oban Star Racers ???

      Resposta
      • 21/10/2014 em 2:14 AM
        Permalink

        Exatamente. depois de alguns episódios dela condenando as atitudes do Doctor ela teve a oportunidade de ser a Doctor e saiu muito bem. e Mostrou ao Doctor como ele age em certas situações.

        Resposta
  • 20/10/2014 em 10:18 AM
    Permalink

    Realmente não entendo a razão de tanto mimimi com a Clara.Pra mim, ela tem se mostrado a companion com mais personalidade depois da Donna nessa retomada de 2005. Ela não é uma companion submissa e nem faz o que vocês reclamam…botar o doutor no pedestal. Adoro essas cenas de conflito e tapas dela com o doutor para no final eles criarem um vinculo de amizade ainda mais forte(ao contrário da rose que aceitava tudo), e gosto que ela não se coloca “no lugar dela” como disse o Freddy pra falar a verdade rs. Por mim pode ter mais uma temporada de “Clara Who” fácil rs.

    Resposta
    • 20/10/2014 em 3:14 PM
      Permalink

      Aliás, fica a pergunta: o que é uma companion se colocar “no lugar dela?”

      Na World Tour, o Moffat, Capaldi e Jenna comentaram várias vezes como pra eles, o papel da companion é justamente questionar o Doutor.

      As companions mais sem graça, pra mim, são justamente as que só baixam a cabeça e fazem tudo o que o Doutor manda, sem questionar… (reclamam tanto da Martha Jones e não percebem que ela era exatamente assim?)

      Também não entendo o pessoal que reclama que a Clara está tendo destaque demais. Desde a retomada da série em 2005 que as companions sempre tem um papel de destaque nas temporada. Rose era o Bad Wolf, Martha foi a mulher responsável por pregar a lenda do Doutor ao redor do mundo, Donna foi a mulher “mais importante do universo” a ponto de virar uma meio-timelady. E o destaque que o Moffat dá pra Amy e a River, então? Uma é o Doutor do Doutor e a outra e a “garota que esperou”, a ponto de que quando o 11th tava regenerando, mesmo com a Clara do lado, os pensamentos foram só pra Amy! (O que achei BIZARRO, na verdade)

      Vi gente reclamando que “ah, mas todas elas se ferraram em nome do Doutor no final” — e vamos lá saber se não vai acontecer o mesmo com a Clara? Todas as companions “pagam” pelo seu destaque na hora de sair, e aposto minhas fichas que com a Clara vai ser igual.

      Acho complicado julgar sem ter o quebra-cabeça completo. Do ponto de vista de desenvolvimento de personagem, essa JÁ É a MELHOR temporada do Moffat. E quanto se o destaque vai ser justificado ou não… vou aguardar o fim da temporada pra avaliar como essas questões entre a Clara, Danny, Missy e Doctor se encaixam pra poder dizer se foi bom ou ruim.

      Resposta
  • 20/10/2014 em 1:29 PM
    Permalink

    Clara hipócrita cara!

    Quer ouvir que é um bom Doctor, mas quando ele coloca uma decisão nas mãos dela, ela surta e tem ataque de pelanca.

    Resposta
    • 21/10/2014 em 11:22 PM
      Permalink

      Acho que vocês que chamam a Clara de hipócrita e o cacete faltam se colocar no lugar dela.

      Como você ia se sentir se um amigo te jogasse numa fria e quando desse merda, ele falasse “bom, se vira aí, problema seu, bye” ?

      Resposta
  • 20/10/2014 em 6:13 PM
    Permalink

    Não acho que Flatline tenha sido tão chato assim. Não era essa Coca-Cola toda mas, também não era de todo ruim. Pelo menos tinha uma trama interessante o suficiente para que o espectador se sentisse interessado em ver o episódio até o fim para descobrir o desfecho, além de um conceito de vilão bem massa. Também não acho que tenha sido o pior da temporada, em minha singela opinião foi melhor que The Caretaker e Robots of Sherwood. E eu consegui sacar só pelo next time do episódio anterior que esse “flatline” era sobre seres em 2d (me sentindo gênio :)). No mais excelente podcast como sempre, e ansioso pelo arco do sétimo 🙂

    Resposta
    • 21/10/2014 em 2:17 AM
      Permalink

      Não Achei Flatline ruim ela sendo Doctor deu um rumo diferente, mostrou outras características que o Doctor não tem. Mostrou uma falha no papel psíquico algo inédito , mostrando que nem tudo pode ser mascarado.
      Mostrou coragem da Clara isso sim. era algo que faltou mostrar.

      Resposta
  • 23/10/2014 em 8:44 PM
    Permalink

    Serei mais uma a engrossar o coro: gostei muito desse episódio! Para ser sincera, só comecei a gostar dessa temporada de verdade a partir do Listen. Deep Breath foi bom, mas o 2 e o 3 me decepcionaram muito. The Caretaker tb foi bem chatinho. Eu gosto da Clara, apesar de ficar cansada do aspecto noveleiro que envolve ela e o Danny. E nesse episódio achei ótimo ela ver o que é ser o Doutor. Além disso, o episódio me prendeu e achei o vilão brilhante. Minha nota seria 8,5.

    Resposta
  • 23/10/2014 em 11:08 PM
    Permalink

    Eu acho q a maioria não entendeu o trocadilho ao falar que o episódio é chato… mas enfim… Acho q o site como um todo está excelente de informação e conteúdo. Cada vez melhor! Mas o podcast tem ficado um pouco imparcial demais. Entendo e concordo que todos temos o direito a ter a nossa opinião e divulgá-la, mas eu gostaria de ter um review um pouco mais imparcial e menos tendencioso. Por outro lado, o carinho e a dedicação da equipe em trazer um material de qualidade é impecável.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*